Chapas Expandidas

Antes de realizar o levantamento de uma estrutura metálica, alguns pontos precisam ser observados para que a sua instalação seja feita de forma segura e correta.

Afinal, dependendo da estrutura, a montagem pode até ser feita de forma rápida, se for realizada por um serviço especializado, mas é preciso considerar fatores como: a qualificação da mão de obra, o planejamento e a característica das ligações, o local e o acesso aos equipamentos.

Por conta de tudo isso, acompanhe a seguir alguns passos:

1- O armazenamento da estrutura metálica: antes de realizar a montagem, confira o local onde as peças metálicas poderão ser armazenadas com segurança. Chapas expandidas, por exemplo, não devem ser semienterradas ou submersas, além disso, é importante evitar o acúmulo de água e resíduos entre as peças para preservar a sua conservação.

2- A escolha certa dos equipamentos: a montagem das estruturas metálicas geralmente demandam a utilização de equipamentos e máquinas pesadas, como guindastes, gruas e compressores de ar, que possibilitam o içamento vertical das peças metálicas. É claro que para essa tomada de decisão é preciso considerar as características de cada projeto, assim como a altura total da estrutura, a carga máxima de içamento, o raio de operação do equipamento etc.

3- Cuidados com as ligações soldadas: a utilização de ligações soldadas na montagem de estruturas metálicas deve ser realizada de acordo com as normas vigentes. O montador é responsável inclusive pela qualidade e a segurança dessas soldagens, entre outros detalhes como: os tipos e configurações de juntas, o controle do material de solda, espessuras do material base etc.

4- Fique atento aos limites de tolerância da estrutura: os limites de tolerância especificados pelas normas precisam ser respeitados. O montador deve estar atento aos erros existentes para que eles não prejudiquem o funcionamento estrutural ou inviabilizem a montagem.

5- Cheque a estabilidade estrutural: o plano de montagem – fator determinante no custo do levantamento das estruturas metálicas – precisa levar em consideração as cargas que serão adicionadas progressivamente e o funcionamento das peças instaladas durante esse acréscimo.

Quando se trata da produção de máquinas e equipamentos para o uso industrial específico ou não especificados anteriormente, as chapas de aço podem ser utilizadas em grande parte dos setores industriais, como por exemplo: o segmento de madeira, perfumaria, cerâmica, borracha; máquinas para fibra de vidro, encadernação, refino do petróleo, fabricação de robôs, entre outros.

Essa atividade (com fins industriais específicos ou não especificados anteriormente) de industrialização é classificada pelo CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) com o código 2869-1/00 e oficialmente adotada pelos órgãos federais, estaduais e municipais. Tudo porque o órgão relaciona uma lista com diversos códigos de atividades econômicas, contendo critérios utilizados para realizar o enquadramento das empresas no código correto e padroniza-las nacionalmente.

Dentro desses quesitos relacionados, as chapas de aço podem atender qualquer tipo de segmento industrial, não só pelo fato de se enquadrar nos padrões exigidos pelo CNAE, como também pelas opções oferecidas por empresas como a Cosiaço. São elas:

– As Chapas Expandidas: metal estirado com superfície aberta, que rende em média 10 vezes o seu tamanho original (da chapa), oferece grande resistência e pode ter o seu peso reduzido em até 80%.

– As Chapas Perfuradas: na maioria metálicas, fabricadas a laser e com perfurações de diferentes formas, que permitem a utilização precisa para projetos que exigem inclusive um apelo mais estético.

Grades para piso: com a junção de barras de ferro e pontos de fixação (por solda MIG/MAG ou outras). Elas obedecem aos critérios rigorosos de resistência, altura e espessura.

Chapas Recalcadas: com mais de 12 tipos de recalque, inclusive combinados e com perfuração para aplicações que requerem passagem de ar ou escoamento de líquidos, por exemplo.

Se você deseja saber sobre os motivos pelos quais os portões com chapas expandidas são mais seguros, então é interessante conhecer a sua versatilidade, que vai de deslizante à basculante ou pivotante.

Além disso, o uso das chapas expandidas inclui benefícios como: segurança e excelente acabamento, encontrados em uma série de modelos de portões que podem ser combinados com os mais diversos tipos de materiais ou perfurações. Ou seja, elas abrangem todos os tipos de gêneros.

onde a sua diversidade de emprego normalmente requer uma variedade bastante grande de tipos de materiais e de perfurações.

Mas por que eles são tão seguros?

A especificação adequada e a qualidade das chapas expandidas são algumas das condições fundamentais para que se tenha um bom rendimento. Mas, além disso, fique atento a essas dicas:

  1. Geralmente a especificação mais correta consiste em determinar sobre o material, a espessura, a perfuração, as dimensões e os acabamentos adequados, relacionados às exigências do trabalho e à corrosão, resistência, calor, abrasão, entre outras condições de beneficiamento.
  2. Se você ainda não conhece muito bem as chapas expandidas, saiba que elas são lâminas de aço que possuem furos, nos mais diferentes formatos (redondos, retangulares, quadrados, hexagonais, etc).
  3. Sobre o método de fabricação, normalmente elas dependem do uso e da finalidade, além do material que será recomendado, dependendo da espessura, do estilo da perfuração, das dimensões e acabamentos.
  4. Variáveis como corrosão, abrasão, tolerância e resistência ao calor também precisam ser consideradas.
  5. Em termos de aplicação, as chapas expandidas podem ser aplicadas em segmentos da construção civil, alimentos, bebidas, agricultura, mineração, siderurgia, química, petroquímica, entre outros.
  6. Em função da variedade de utilização, elas podem ser confeccionadas em diversas dimensões e espessuras, e em termos de acabamento final, serem dobráveis, soldadas ou curvadas.

Por apresentarem furos, esse tipo de chapa garante a passagem tanto do ar quanto da propagação de som, sem se contar que ela é mais leve, fácil de ser manuseada e garante o escoamento de líquidos.

  1. E sobre as disposições dos furos (geralmente alternados ou retos), a distância entre eles também deve ser linear para não prejudicar a eficiência do material, e ao mesmo tempo, se manter dentro das exigências de cada tipo de projeto.

Por se tratar de um produto que apresenta muita versatilidade, a chapa expandida pode ser usada de inúmeras formas, inclusive como componentes de utensílios (como grades e grelhas de churrasqueira, proteção de escapamento e móveis), além de projetos de decorações, aplicações internas como divisórias, forros, urbanismo, entre outros.

chapa perfurada

Sem o uso do aço seria praticamente impossível o desenvolvimento de projetos para casas, obras privadas e públicas, montagem de carros e outras variadas obras.

Assim, podemos dizer que as chapas expandidas são produtos que se encontram ligados ao desenvolvimento da indústria do país e que o seu uso é extremamente diversificado, desde a produção na siderúrgia até a produção de equipamentos, com as mais diversas finalidades.

Além disso, esse metal reúne duas importantes características. Ele é resistente e reciclável. Sem o aço, a construção de empreendimentos como residências, comércios e indústrias; a montagem de carros e os eletrodomésticos, não existiriam.

Conheça mais sobre a importância das chapas de aço na indústria de máquinas

Para que você saiba mais sobre a importância das chapas de aço na indústria de máquinas, entenda que nem mesmo a crise econômica do país impediu que as indústrias deixassem de continuar a empreender em máquinas.

Atualmente, as especialidades que são trazidas ao mercado doméstico foram as chapas de aço de alta resistência e antidesgaste, destinadas principalmente aos mercados de máquinas para diversos segmentos, como mineração, agricultura, construção civil, e muito mais.

Caso você ainda não saiba, as usinas que produzem chapas de aço são capazes de garantir nos seus certificados características que podem variar de acordo com a qualidade e o tipo de acabamento.

Assim, as chapas de aço apresentam características mecânicas e químicas que se encontram normatizadas pela ABNT e de forma obrigatória, para poder atender alguns requisitos.

Além disso, para poder garantir um alto padrão de qualidade dos seus produtos, é utilizado um maquinário com tecnologia de ponta, tanto no corte à gás como no corte a frio, na serra de fita ou por meio da alta tecnologia do corte a plasma, na fabricação de chapas de aços.

Vale lembrar ainda que as chapas de aço apresentam um papel extremamente importante em toda a indústria, pois não é somente na indústria da siderurgia que se usa os metais, mas praticamente em diversos lugares.

Para que haja a transformação do metal em materiais que podem ser usados em qualquer tipo de aplicação, alguns processos são muito comuns, em que a laminação, conformação, dobra, corte, entre outros exemplos de processos, podem dar forma ao aço. Sendo assim, confira abaixo alguns exemplos de chapas de aço:

  • Chapas de aço carbono laminado a frio: são obtidos com a redução a frio, normalmente aplicadas ao produto laminado à quente e posteriormente recozido por um tratamento térmico.

Além disso, a associação entre a composição química específica e os outros históricos termomecânicos adequado, permite a produção de diferentes tipos de aço, desde os comerciais até os que são de alta resistência.

Geralmente as chapas de aço carbono laminado a frio podem ser garantidas sem revestimento, podendo ser aplicada na superfície de revestimentos, de acordo com a aplicação necessária.

  • Chapas de aço carbono laminado à quente: nesse caso podem ser fornecidas como bobina, chapa, rolo, com espessuras que podem ir até 13mm de espessura, além de ter uma largura de até 1.855mm e comprimento até 12.800mm.

Assim, as bobinas de chapas de aços carbono laminadas a quente geralmente podem ser processadas no próprio laminador de encruamento, onde se obtém algumas características especiais.

No que se refere à aplicação dessa chapa, ela é usada com muita frequência nos setores de automação, construção civil e mecânica, implementos rodoviários e agrícolas, entre outros.

Desse modo, as chapas de aço na indústria de máquina, além de serem uma peça essencial na economia do país, fazem parte da nossa rotina e estã presentes nas casas das pessoas, em carcaça de carros, em acabamentos de metrôs, na edificação, além de serem usadas na indústria de guindaste, maquinários industriais, mineração, entre outros.

Então, se você queria saber sobre a importância das chapas de aço na indústria das máquinas, entenda que dentre as suas características, uma das que mais chamam atenção é o fato delas serem totalmente recicláveis, ou seja, são produtos sustentáveis.

 

painel solar

Consideradas peças de alta resistência, durabilidade e baixo custo, além de serem utilizadas em grandes estruturas, as chapas expandidas também podem auxiliar na decoração de ambientes internos e externos, e tornar tudo mais moderno e elegante. Confira algumas ideias inspiradoras:

Painéis solares

Destaque da Casa Cor São Paulo 2016, os painéis compostos por estruturas de aço, com linhas minimalistas, como se costuma ver nas chapas expandidas, podem ser usados em diferentes ambientes de uma casa ou empresa, com o objetivo de minimizar a entrada de luz solar e reduzir o consumo de energia.

Divisórias

Utilizadas em infinitas possibilidades, as divisórias feitas nesse material podem ser aplicadas em diferentes ambientações internas e externas, nos sentidos horizontais e verticais, ou simplesmente produzidas para sejam usadas como elemento decorativo, na forma original ou colorida.

Mezaninos e passarelas

Quando o foco é ambientação corporativa e não se quer abrir mão da durabilidade e beleza, as chapas expandidas geralmente são usadas em mezaninos, passarelas elevadas ou rampas, ou até mesmo em plataformas de segurança, devidamente sinalizadas.

Portas e pisos

piso chapa expandida

Ideais para o uso em acabamentos, as chapas expandidas possuem alguns modelos perfurados que acabam contribuindo ainda mais na composição dos ambientes. Por isso, quando se trata de portas e pisos, a composição pode ficar com um tom ainda mais contemporâneo, dependendo do modelo usado.

Banheiros

Não menos importante, os banheiros podem ser incorporados aos espaços e possuir forrações feitas, por exemplo, com painéis, compostos por lâminas que podem conter diferentes espessuras, medidas e modelos, dependendo da proposta.

Quadros

Seja para utilizar no ambiente corporativo ou como quadro de anotações no dia a dia ou para os pequenos, os quadros feitos a partir de chapa expandida podem conter, por exemplo, uma lâmina branca desenvolvida especialmente para que possam ser feitas as anotações com marcadores e apagadas a seco.

Utensílios de cozinha

peneira chapa expandidaFáceis de limpar, pelo fato de não acumularem muita sujeira e nem água, os guarda-corpos, bandejas ou até mesmo peneiras feitas com esse material podem se tornar peças decorativas, além de serem utilizadas diariamente.

chapa expandida

No 1º semestre deste ano, segmentos da indústria metalúrgica, química e de construção civil lideraram os acordos de redução de carga horária e de renda.

De acordo com a pesquisa realizada pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) para o Ministério do Trabalho, foram 209 acordos fechados entre os sindicatos e patrões, o que na média representou uma queda de 20% nas jornadas de horários e salários. Os resultados equivalem a um aumento quatro vezes maior do que o apurado em 2016.

A maior parte das reduções salariais dos funcionários, por meio de acordos que cortaram as horas de trabalho (63%), aconteceram fora do Programa de Proteção ao emprego (PPE), lançado no ano passado com o objetivo de desestimular as demissões nas empresas que alegavam ter dificuldades financeiras.

Os 209 acordos foram fechados com a promessa de se manter os empregos. No mesmo período do ano passado foram fechados apenas 49 negociações. Por isso, as jornadas e os salários caíram em média, 20%.

O cenário das reduções

A indústria metalúrgica (com toda a sua gama de produtos, incluindo as chapas expandidas) foi o setor com o maior número de acordos no semestre (122), seguida da indústria química, farmacêutica e de plásticos (19) e da construção civil (13). Também houve casos de jornada menor no setor de serviços, e em especial, no segmento de contabilidade e consultoria.

Vantagens do acordo

A fornecedora de máquinas para a indústria automotiva Prensa Schuler, sediada em Diadema (SP), foi uma das que tentaram, mas não conseguiram se enquadrar nas exigências do PPE, por exemplo.

Por isso, a solução para não demitir seus funcionários foi realizar um acordo coletivo direto com o sindicato, no fim do ano passado, reduzindo suas jornadas para quatro dias, durante o período de dois meses.

Nesse intervalo, um grande pedido de exportação reduziu a capacidade ociosa e levou à interrupção do acordo, segundo a assessoria de imprensa da Schuler. Se o pacto não tivesse sido fechado, informou a empresa, os funcionários recém-demitidos teriam que ser admitidos para atender ao pedido.

Detalhes sobre o PPE

Dentro do PPE, o trabalhador que tem a jornada reduzida em 30% recebe uma salário até 15% menor. Os outros 15% são complementados por uma ajuda do governo, vinda do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).
Fora do programa, não há essa compensação e a redução salarial pode ser maior, desde que aceita pelo sindicato. Em troca, a empresa fica impedida de demitir.

Muitas indústrias tiveram dificuldade em aderir ao PPE. Para se enquadrar, é preciso estar em dia com as obrigações trabalhistas e comprovar que demitiu mais trabalhadores do que contratou, nos últimos 12 meses. Também é necessário ter esgotado o uso do banco de horas e os períodos de férias, inclusive os das coletivas.

Na prática, o programa do governo atendeu quase que exclusivamente as empresas do setor metalúrgico. “Outros setores, como o comércio e serviços, têm muita dificuldade em se enquadrar no programa”, explica a advogada especializada em relações do trabalho e consultora de entidades sindicais, Zilmara Alencar.

“No nosso setor, as empresas ainda têm preferido esgotar todas as possibilidades previstas em lei, como recorrer à licença-remunerada ou férias coletivas para aliviar a ociosidade na produção. Redução de salário seria a última alternativa antes da demissão”, explica o diretor da secretaria jurídica do Sindicato dos Químicos de São Paulo, Edson Passoni, acrescentando que boa parte das empresas do setor tentaram aderir ao PPE, mas não atenderam aos requisitos por estarem inadimplentes ou com atrasos no pagamento dos direitos trabalhistas.

Fonte: G1 Economia

Vantagens e benefícios das Chapas Expandidas

Economia:

A chapa expandida possui ótimo custo/beneficio devido ao estiramento da chapa.

Durabilidade:

O aço expandido possui grande durabilidade, podendo ser tambem galvanizado a fogo aumentando ainda mais sua duração.

Resistência:

A chapa expandida possui grande resistência desde tráfego de pessoas até veículos ou equipamentos mais pesados, desde que relacionada a especificação da chapa para a sua finalidade.

Segurança/antiderrapante:

Devido a sua superfície brusca as chapas expandidas evitam acidentes que frequentemente acontecem em superfícies lisas e escorregadias.

Leveza:

As chapas expandidas são leves facilitando assim seu manuseio e deslocamento.

O que são as Chapas Expandidas?

As chapas expandidas são produtos fabricados a partir de chapas metálicas, submetidas a um processo de corte e repuxo mecânico com facas especiais, que a transformam em telas inteiriças Fornecidas em aço carbono, aço inox ou alumínio, rigorosamente dentro das especificações, tem uma grande diversidade de malhas que vão desde o micro-expandido, utilizado para elementos filtrantes, até as malhas pesadas, utilizadas em pisos industriais., rígidas e uniformes de alta resistência e durabilidade.

Além disso, as chapas expandidas podem ser utilizadas para fabricação de grade ou gradil de proteção para equipamentos e residencias, forros, moveis, divisórias, construção civil,mezaninos, etc.

Um exemplo de aplicação de Chapas Expandidas

Onde são aplicadas as Chapas Expandidas

A chapa expandida é um metal estirado com superficie aberta, que rende em média 10 vezes o seu tamanho original (da chapa).

Nesse artigo iremos explicar e apresentar as principais aplicações da chapa expandida, com ela é possível reunir em um único produto resistência, durabilidade e economia, podendo não só fazer a diferença na execução do projeto, mas ser definitivo para os resultados que sua empresa espera.

Principais aplicações:

  • Escadas
  • Rampas
  • Parapeitos
  • Divisões Industriais
  • Câmaras Frigoríficas
  • Plataformas de segurança
  • Mezaninos
  • Contêiner
  • Portas
  • Passarelas