Chapa de aço

Chapas de aço: fabricação
Chapas de aço: fabricação

As chapas de aço são um dos materiais mais versáteis do mercado, podendo ser utilizadas em diferentes segmentos com eficiência. Existem muitos modelos de chapas, como as chapas expandidas, perfuradas e recalcadas. Mas como as chapas de aço são feitas?

 

Chapas de aço: entenda como é a sua fabricação

O processo de fabricação destas chapas segue características específicas para permitir a ampla utilização do aço.

O começo da produção é na mineração. Após ser extraído, o minério é colocado ao alto forno da siderúrgica, sendo transformado em ferro gusa (produto imediato da redução do minério de ferro pelo coque ou carvão e calcário).

Esse procedimento elimina outros tipos de componentes, como terra e demais impurezas impróprias do ferro. Após isso, com a matéria-prima pronta, podemos obter diversos modelos de aço.

Depois da fase inicial, o ferro segue para a aciaria – área que transforma ferro gusa em aço – além de realizar o refino, adição de ligas e a conformação do aço em placas. A última fase é a laminação do material, transformando o aço em bobinas e, sequencialmente, em chapas de aço.

 

Chapas expandidas

As chapas expandidas são um destaque por conta de sua rentabilidade. Para quem busca um ótimo produto com um custo acessível, elas são as melhores escolhas. Outro ponto forte dessa chapa são os cortes especiais que ajudam a evitar o acúmulo de resíduos e sua superfície antiderrapante.


É o metal com a melhor performance de resistência e durabilidade, aliando economia e produtividade na aplicação. O seu formato expandido em malhas losangulares é indicado para as mais variadas situações por conta de sua versatilidade.

 

Chapas perfuradas

As chapas perfuradas conquistaram um grande espaço no cotidiano das pessoas, principalmente pelo seu valor estético. Não à toa, seu uso é bem comum na área de arquitetura e urbanismo, além das indústrias tradicionais.


O motivo desse sucesso se explica pelo fato desse modelo permitir quatro coisas importantes: entrada de luz, fluidez do som, visual mais leve e passagem de ar no ambiente em que forem instaladas.



Chapas recalcadas

A Chapa Recalcada da Cosiaço é perfeita para inúmeras aplicações, garantindo segurança, eficiência e resistência para qualquer finalidade.


Esse tipo de chapa passa por um processo de estampagem simétrico, formando saliências que se distribuem de forma organizada e geométrica em sua superfície.

Outro diferencial interessante desse modelo de chapa é o seu valor social: seu formato característico é uma ótima opção para orientar portadores de deficiências físicas.

Referência no mercado de produtos de aço, a Cosiaço oferece chapas expandidas, perfuradas, recalcadas, entre outros tipos de materiais para atender às suas necessidades. Confira nosso catálogo e faça seu orçamento!

Chapas de aço e a sustentabilidade: uma ótima combinação
Chapas de aço e a sustentabilidade: uma ótima combinação

É inegável que a questão da sustentabilidade cresceu no setor industrial, com companhias adotando medidas para atingir um desenvolvimento sustentável. E no segmento do aço, as chapas de aço são uma excelente escolha para unir valor sustentável e eficiência. Pensando nisso, vamos apresentar alguns benefícios sustentáveis no uso desse material, confira:

CHAPAS DE AÇO: ECONOMIA DE MATERIAL E TEMPO

Atualmente, as pessoas buscam ações que minimizem o uso de recursos naturais, economizem energia e reduzam a poluição.

Nesse cenário, as chapas de aço são uma ótima opção, pois o ferro é abundante na crosta terrestre.

Além disso, o uso do aço ajuda na redução do tempo na execução de tarefas. Construções civis, por exemplo, podem ser edificadas mais rapidamente.

CHAPAS DE AÇO: DURABILIDADE E FLEXIBILIDADE

Outro diferencial das chapas de aço são a flexibilidade e a longa duração. Se elas forem galvanizadas, por exemplo, ainda terão sua vida útil aumentada por serem protegidas contra corrosão.
Ainda por cima, a flexibilidade desse material permite fácil modificação, se adaptando de acordo com a situação e gerando um ciclo de reutilização que ajuda a preservar o meio ambiente.

CHAPAS DE AÇO: RECICLAGEM

Como já contamos: as chapas de aço podem ser reaproveitadas para a fabricação de novos materiais, como pias, fornos, portões, cercas, placas, entre outros. Esse caráter versátil também é um ótimo aliado na missão de criar um ambiente industrial mais sustentável.
Por fim, para pessoas que quiserem descartar algum material feito com essas chapas, não se esqueça: usinas siderúrgicas e fundições, geralmente, se interessam por essa demanda. Afinal, o aço descartado inadequadamente pode levar até 500 anos para se decompor.
Então, se você deseja materiais de qualidade que unem qualidade, sustentabilidade e eficiência, conte com a chapa de aço da Cosiaço, empresa referência no setor de aço. Confira nosso catálogo e faça seu orçamento!

Conheça as chapas de aço da Cosiaço - Chapa Recalcada
Conheça as chapas de aço da Cosiaço - Chapa Recalcada

Com 11 anos de experiência, a Cosiaço é referência no segmento de chapa de aço no Brasil. Nossa sede fica localizada em Curitiba, mas atendemos cidades do país inteiro oferecendo chapa de aço, grades de piso, entre outros materiais de ótima qualidade.

 
Caso não esteja familiarizado, vamos falar neste post sobre os tipos de chapa de aço que comercializamos, confira:

Chapas Perfuradas

As chapas perfuradas conquistaram um grande espaço no cotidiano das pessoas, principalmente pelo seu valor estético. Não à toa, seu uso é bem comum na área de arquitetura e urbanismo, além das indústrias mais tradicionais.

 
Um dos exemplos clássicos de aplicação das chapas perfuradas para fins decorativos são os famosos Pegboards.

 
O motivo desse sucesso se explica pelo fato desse modelo permitir quatro coisas importantes: entrada de luz, fluidez do som, visual mais leve e passagem de ar no ambiente em que forem instaladas.

 
Por fim, as chapas perfuradas podem ser produzidas em diversos materiais, como alumínio, cobre, plástico, entre outros materiais perfuráveis. Possibilitando mais opções para o seu consumidor.

Chapa Expandida

As chapas expandidas são destaques por conta de sua rentabilidade. Para quem busca um ótimo produto com um custo acessível, elas são as melhores escolhas. Outro ponto forte dessa chapa são os cortes especiais que ajudam a evitar o acúmulo de resíduos e sua superfície antiderrapante.

 
É o metal com a melhor performance de resistência e durabilidade, aliando economia e produtividade na aplicação. O seu formato expandido em malhas losangulares é indicado para as mais variadas situações por conta de sua versatilidade.
 

Chapa Recalcada

A Chapa Recalcada da Cosiaço é perfeita para inúmeras aplicações, garantindo segurança, eficiência e resistência para qualquer finalidade.

 
Esse tipo de chapa passa por um processo de estampagem simétrico, formando saliências que se distribuem de forma organizada e geométrica em sua superfície.

 
Outro diferencial interessante desse modelo de chapa é o seu valor social: seu formato característico é uma ótima opção para orientar portadores de deficiências físicas.

A Cosiaço produz os três tipos de chapas com ótima qualidade, então, confira nosso catálogo e faça seu orçamento!

Chapas de aço: o que eu preciso saber antes de comprar um portão
Chapas de aço: o que eu preciso saber antes de comprar um portão

Os portões feitos com chapas de aço se tornaram extremamente populares no Brasil. Além da segurança, eles possuem uma flexibilidade estética essencial para os consumidores mais exigentes.

 
Se você está em dúvida sobre como escolher um portão feito a partir de chapas de aço, não deixe de ler esse artigo!

Estilos de portões

Existem quatro opções de portões, são eles: liso, gradeado, frisado e trançado. Você sabe como é cada um? Se não, a gente explica:

 
Liso: esse é o modelo ideal para quem busca privacidade e segurança, já que ele não apresenta abertura. Ao mesmo tempo que impede que pessoas de fora vejam dentro da casa, o contrário também é válido: você não conseguirá ver o que se passa do lado de fora. Então, uma dica é: combine esse portão com um sistema de monitoramento.

Gradeado: esse tipo de portão é recomendado para quem busca um visual mais moderno para sua casa, além de permitir o arejamento e entrada de luz no local. Por razões óbvias, a privacidade diminui. Por ser vazado, esse modelo demanda menos material, podendo ser mais barato que os outros. As grades podem ser horizontais ou verticais.

Frisado: esse modelo é uma alternativa ao estilo liso, agregando mais leveza ao design, mas sem ignorar a privacidade. Como o nome indica, esse portão pode ter frisos grandes ou pequenos, horizontais ou verticais, variando de acordo com o seu gosto.

 
Trançado: por último, temos a opção trançada. Esse modelo é recomendado para situações nas quais a fachada não fica visível, considerando que pode deixar o visual muito pesado. Esse portão permite um pouco de circulação de ar, mas bloqueia a visão tanto de quem está dentro, quanto fora. Apenas portões de aço e alumínio podem ser encontrados nesse estilo.

Tipos de aberturas

Portão de correr: um dos tipos mais populares justamente pela praticidade, podendo ser acionado manual ou automaticamente. Essa modalidade exige espaço lateral para a abertura do portão.

Portão de duas folhas: esse tipo é mais comum em garagens, onde o portão tende a ser maior. Além disso, costumam ser de abertura manual, pois como as duas partes são fixas, o peso é segurado pelo próprio portão.

Portão basculante: esse modelo é indicado para fachadas pequenas e estreitas. Esse modo de abertura exige muita força manual ou do motor, já que todo o peso deve ser suspenso ao abrir.

Mecanismo

Existem duas opções de mecanismos para o seu portão:

Manual: essa opção é recomendada para orçamentos menores, além disso, caso ocorra a instalação do mecanismo de automatização, a estrutura não precisará ser alterada.

Automático: uma opção que cresceu bastante nos últimos anos pela questão da segurança. Contudo, a força do motor vai depender do material usado e o modo de abertura do portão.

Para escolher o portão de chapas de aço ideal para o seu imóvel é fundamental levar em consideração o orçamento disponível e as particularidades da construção. Os portões de aço, embora sejam um pouco mais caros, apresentam benefícios importantes, como durabilidade à corrosão e oxidação.

Agora que você entende mais sobre o uso de chapas de aço em portões para imóveis, confira nossa linha de chapas e solicite seu orçamento!

Quando se trata de modernidade, economia e desenvolvimento do país, sem dúvida a indústria de máquinas e equipamentos para o uso de extração mineral, peças e acessórios (exceto a extração de petróleo), possui uma significativa parcela de contribuição, que gira em torno de 3% a 5% do PIB (Produto Interno Bruto).

Dos metais à cerâmica, passando pelo aço e suas derivações, como por exemplo as chapas de aço, essa industrialização de máquinas e equipamentos é responsável por grande parte da infraestrutura nacional (envolvendo, por exemplo, as minerações e pedreiras), utensílios e equipamentos (como elevadores e transportadores de ação contínua para trabalhos subterrâneos), que fazem parte da vida das pessoas, sem que elas muitas vezes percebam.

Por tudo isso, e não por acaso, é que este importante setor tem inclusive as suas atividades e normas monitoradas pela CONCLA (Comissão Nacional de Classificação), com o apoio do CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas), com o objetivo de definir as normas de utilização e a padronização das classificações estatísticas nacionais.

Para ambos, o segmento Metalúrgica envolve a conversão de minérios ferrosos e não-ferrosos em produtos metalúrgicos, por meios térmicos, eletrometalúrgicos ou não (fornos, convertedores etc.), e outras técnicas metalúrgicas de processamento para a obtenção de produtos intermediários dos minérios metálicos, tais como: o aço líquido (incluindo as chapas de aço), a produção de laminados, relaminados, trefilados, retrefilados (chapas, bobinas, barras, perfis, trilhos), entre outros.

Já o segmento de Máquinas e Equipamentos inclui a fabricação de componentes mecânicos, partes e peças, para as atividades industriais, agrícolas, extração mineral e construção, transporte e elevação de cargas e pessoas, instalações térmicas e demais atividades semelhantes (como motores, bombas, compressores e equipamentos de transmissão; tratores etc).

No Brasil, a indústria Metalúrgica é responsável por mais de 4.000 estabelecimentos, de acordo com os dados do CNAE, enquanto a indústria de máquinas e equipamentos conta com mais de 14.500 estabelecimentos.

Criação do aço
Criação do aço

Métodos para a fabricação de aço têm evoluído significativamente desde a produção industrial começou no final do século 19. Os métodos modernos, no entanto, ainda são baseados na mesma premissa como o Processo Bessemer, ou seja, como usar de forma mais eficiente de oxigênio para reduzir o teor de carbono no ferro para a criação de chapas de aço e gradil de proteção.

O aço não é um único produto. Existem muitos milhares de diferentes qualidades de aço com uma variedade de propriedades – física, química, mecânica e. A juntar a isso, cada grau pode ser produzido de várias formas diferentes.

A partir de um ponto de vista geométrico, formas de produtos de aço podem ser divididos em produtos planos e longos. Uma forma alternativa para descrever formas produto é seguir a rota de produção, começando com produtos semi-acabados, produtos laminados, e produtos acabados por operações adicionais.

Os processos industriais modernos carregam a marca de serem simultaneamente alinhados com tecnologias de prestação de serviços tanto para particulares quanto para empresas. Claro que o peso dessa produção se dedica para a indústria pesada, justamente devido ao maquinário gigantesco envolvido. O uso de adequadas chapas finas quentes para esses diversos processos é algo fundamental de ser entendido, pois os setores que podem ser aplicados podem ir desde a indústria naval até caldeiras e vasos de pressão. Aqui abordaremos um processo mais do que a indústria em si, a estampagem.

Esse processo consiste na conformação de chapas executado comumente a frio, e que abarca um conjunto de intervenções por meio das quais uma chapa de aço é manipulada de modo a tomar outra forma geométrica, plana ou oca. É o procedimento empregado para fazer com que uma chapa plana adquira a forma de uma matriz, estabelecida pela ação de um punção.  Como produto da estampagem temos chapas para fazer peças com paredes finas feitas de chapa ou fita de vários metais e ligas. Tal operação produz peças de uso cotidiano como portas de carro, banheiras, rodas, entre outras.

A chapa de aço é muitas vezes referida como “aço resistente à corrosão”, que não mancha, corrói ou enferruja tão facilmente quanto o aço de carbono normal. No entanto, seria enganoso dizer que é à prova de corrosão. Ela difere significativamente do padrão de aço carbono devido à quantidade de cromo presente, o que limita a corrosão de superfície, ao contrário de aço carbono que enferruja quando exposto ao ar e a qualquer umidade na atmosfera. Devido às suas qualidades antioxidação, uma chapa de aço inoxidável é muitas vezes uma solução mais popular.