Open Hearth: como era a criação do aço

Criação do aço
Criação do aço

O aço é um dos materiais mais populares do mercado nacional, se fazendo presente em praticamente todos os tipos de segmentos. Com ele, podemos fabricar diversos produtos que tornam as atividades cotidianas mais fáceis, como as chapas expandidas, perfuradas e as grades de piso.

O avanço tecnológico possibilitou variadas formas de desenvolvimento e conservação do aço. Contudo, você já se perguntou como era a fabricação deste material séculos atrás?

 

A história da indústria do aço

Muito tempo atrás, mais precisamente em 1860, Karl Wilhelm, engenheiro alemão, desenvolveu o processo conhecido como Open Hearth (ou Lareira Aberta, em uma tradução livre).

O procedimento de Wilhelm revolucionou a fabricação de aço por produzi-lo a partir de ferro-gusa em alto forno. Explicando melhor: usando altas temperaturas, o processo do alemão queimava o excesso de carbono e outras impurezas do material.

Para manter o calor, o procedimento utilizava câmaras de tijolos aquecidos abaixo da lareira (por isso o nome Open Hearth).

Este método aumentou a produção de aço (entre 50 a 100 toneladas métricas por forno), além de permitir um controle do material em fusão, podendo assim, satisfazer as especificações de cada usuário.

Embora o processo tenha sido importante quando foi lançado, pouco mais de 40 anos depois, ele foi substituído – quase inteiramente – pelo processo de Bessemer, reconhecido por ser mais econômico à época.

Assim como o Open Hearth, o trabalho de Bessemer também se tornou obsoleto, dando lugar ao processo que está ativo atualmente: o Linz-Donawitz.

 

Consolidação da Indústria do aço


Não demorou muito para as primeiras grandes companhias de aço surgirem. Empresários, no final do século 19, investiram fortemente neste segmento. Andrew Carnegie e Charles Schwab, por exemplo, fizeram milhões (bilhões no caso do primeiro) com a indústria do aço.

A Carnegie US Steel Corporation, fundada em 1901, foi a primeira corporação lançada no valor de mais de um bilhão de dólares.

Já no Brasil, os primeiros relatos sobre a presença de ferro são de muitos séculos atrás, mais precisamente: de 1554. José de Anchieta, padre jesuíta, informou ao rei de portugal sobre a existência de depósitos de prata e minério de ferro no interior da capitania de São Vicente (território ocupado por São Paulo atualmente).

Todavia, a consolidação real deste segmento só foi possível no século XX, na década de 90.

As maiores empresas de aço surgiram, principalmente, no eixo Mina Gerais-São Paulo. Após a privatização das mesmas, em 1991, teve início o aumento na produção e na lucratividade, formando os grandes grupos que conhecemos hoje.

 

Agora que você conhece mais sobre a história do aço, conheça a Cosiaço, empresa referência no mercado de produtos de aço. Nosso catálogo oferece chapas expandidas, perfuradas, entre outros tipos de materiais para atender às suas necessidades. Confira nosso catálogo e faça seu orçamento!